Coaching na Igreja, pode ou não pode?

Antes de responder a esta pergunta, é preciso que se fale um pouco sobre Coaching.

Coaching é um conjunto de ciências que estuda o comportamento humano para potencializar os resultados de uma pessoa ou de uma equipe através de ferramentas específicas. Trata-se de uma ciência como a teologia ou psicologia, por exemplo, que visa entender o ser humano e como ele pode melhorar os seus resultados na vida.

Mas, e no contexto da Igreja?

Se formos avaliar, perceberemos que, na verdade, o Coaching, de certa forma, sempre esteve na Bíblia. Podemos ver, em vários momentos, estratégias como as de “Coaching” sendo usadas. Foram estratégias que mexeram com o comportamento humano fazendo com que as pessoas alcançassem resultados.

Em Gênesis 15, por exemplo, Abraão abre o seu coração a Deus e fala sobre a frustração de não ter tido filhos. E o que Deus faz?

“Depois destas coisas veio a palavra do SENHOR a Abrão em visão, dizendo: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão.

 Então disse Abrão: Senhor DEUS, que me hás de dar, pois ando sem filhos, e o mordomo da minha casa é o damasceno Eliézer?

 Disse mais Abrão: Eis que não me tens dado filhos, e eis que um nascido na minha casa será o meu herdeiro.

 E eis que veio a palavra do Senhor a ele dizendo: Este não será o teu herdeiro; mas aquele que de tuas entranhas sair, este será o teu herdeiro.

 Então o levou fora, e disse: Olha agora para os céus, e conta as estrelas, se as podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência.

 E creu ele no Senhor, e imputou-lhe isto por justiça.” Gênesis 15:1-6

Deus faz Abraão ter uma visão positiva de futuro – Uma das estratégias usadas no Coaching.

O Coaching ensina a pessoa a criar uma imagem do objetivo que ela deseja para que ela possa desenvolver as estratégias necessárias para alcançá-lo.

Outro bom exemplo é o de Neemias quando ele é chamado para reconstruir Jerusalém. Então, ele faz uma avaliação de como Jerusalém estava e, com um olhar estratégico, pensa em como fazer para reconstruir aquilo. Afinal, ele precisaria de uma equipe motivada. Então, ele pensou no estado real e no estado desejado para mostrar ao povo que era necessário e possível.

Quando o líder usa a metodologia de Coaching, seja em que área for, ele consegue ajudar a equipe a organizar melhor o passo a passo de cada projeto, de forma a que se possa alcançar os resultados desejados.

E, com Jesus não foi diferente. Jesus aplicava, e muito, perguntas poderosas para extrair verdades importantes que estão dentro das próprias pessoas, fazendo-as refletir sobre seu posicionamento trazendo transformação, cura e libertação.

Resumindo, a metodologia de Coaching sempre esteve na Bíblia, ela só ganhou um “nome” – Coaching. E, uma metodologia como esta que, por si só, tem a capacidade de mudar mentalidades e de transformar o estado “real” para o estado “desejado”, trazendo resultados positivos constantes, se aliada a princípios bíblicos transformadores, pode ser, sim, uma grande e poderosa “arma” para que a Igreja possa avançar como Reino de Deus.

O Coaching pode ser usado tanto para melhorar os resultados das diversas áreas da vida de irmãos, através de aconselhamentos diferenciados, como, também, para melhorar os resultados dos projetos da Igreja como um todo.

Se você se interessou pelo assunto, clique neste link – EU QUERO SABER SOBRE O CURSO – ou ligue para a nossa equipe pelo telefone – 21-97016-2326 – e saiba mais informações sobre o Curso de Coaching Ministerial que estará acontecendo nos dias 5, 6 e 7 de dezembro de 2018.